quinta-feira, 16 de julho de 2015

Ana Leticia desistiu da bariátrica e emagreceu 50 kg na marra! Confira a entrevista.

Superação: Ana Leticia mudou a vida completamente. E você também pode! Clique aqui e saiba como emagrecer de vez - e sem perder a saúde!




emagrecer-vencer-obesidade-6
emagrecer-vencer-obesidade-7Esta foi uma das mais impressionantes histórias de superação que eu conheci. Se você quer emagrecer, não importa quanto, mas não sente motivação alguma, precisa conhecer a Ana Leticia Dalla, do interior de SP. Há oito meses, ela estava com 135 kg. Obesa mórbida, a Ana Leticia sofria ao ter que entrar em uma loja, encontrar o vestido perfeito, mas sair de lá apenas com aquilo que "servia". Ela sofria com a autoestima baixa.

Mas, de tudo, o pior mesmo era a saúde. "Cheguei aos 26 anos com a saúde de uma pessoa de 70", ela conta. Sua alimentação estava longe de ser saúde: os lanches vinham recheados com bacon. E isso quando ela não comia fast food (com milkshake para acompanhar!). Ana Leticia estava convencida: a redução de estômago era a única luz no fim do túnel.

E até que ela conseguiu aprovação para a bariátrica. Só que, para fazer a cirurgia, Ana Letica precisava perder ao menos 10 kg. Começou, então, a melhorar a sua alimentação e a praticar exercícios físicos - por mais sacrificante que fosse. "Mal cabia em alguns aparelhos da academia", diz Ana, "me sentia sem fôlego". E, então, Ana se surpreendeu: perdeu incríveis 5 kg em apenas um mês.

Corajosa, ela esqueceu a ideia da cirurgia e pensou consigo mesma: "Por que, então, não continuar nesse ritmo?". Aos poucos, Ana foi vendo que ganhou mais fôlego, que seu corpo mudava. Começou a querer emagrecer por conta própria mais e mais - porque ela percebeu que era capaz. E chegava a se exercitar 4 horas por dia. E quando os amigos a ofereciam aquelas comidas que ela amava: a pizza, o bolo de chocolate, um salgadinho que fosse? Ela respondia com um sonoro "não": a vontade de emagrecer era maior!

Deu resultado: ela emagreceu 50 kg ao todo.

CONFIRA A ENTREVISTA!

Nessa entrevista, a guerreira Ana Leticia conta em detalhes como enfrentou sua maior guerra: a obesidade e se transformou numa nova mulher. E, se você quer emagrecer, ela dá dicas valiosas para te ajudar.

emagrecer-vencer-obesidade-5
O que incomodava você no seu corpo antigo? Pesar 135 kg afetava a sua autoestima?
Na realidade, não tinha uma parte específica do meu corpo que me incomodava. Eu sempre fui gorda por inteiro! 

Então, eu me incomodada com tudo. Estava com a autoestima lá nos pés. Também pudera: eu cheguei num estado de obesidade em que não encontrava nem mesmo mais roupas. 

E, quando eu encontrava algo para vestir, não ficava bom. É difícil se sentir bonita com 135 kg. Por mais que eu me arrumasse, eu ainda parecia desleixada por ter chegado à obesidade mórbida.

A obesidade incomodava também a sua saúde?
A obesidade incomodava principalmente minha saúde. Cheguei aos 26 anos, mas me sentia com a saúde de uma pessoa de 70! Pressão alta, colesterol alto, pés inchados, fadiga e falta de ar. A cada dia que passava, eu sentia minha saúde mais prejudicada.

Quais eram os seus hábitos quando tinha mais de 130 kg? O que você costumava comer? Praticava atividades físicas?
Vivia revezando entre duas atividades: comer e dormir. Eu me sentia fraca e cansada. Aos finais de semana, comia muito - e muito mal. Eu adorava frituras em geral. Gostava de pizzas, pastéis, lanches lotados de bacon. 

Ah, isso sem contar os doces! Algumas vezes chegava a comer fast food junto de um copão de milkshake por cima até passar mal. Não praticava nenhum tipo de atividade física. 

Eu me lembro de várias vezes ter dito que só iria fazer academia depois que emagrecesse, porque gordo não tem ânimo pra fazer exercícios.



De onde saiu a sua vontade e determinação em mudar? Houve algum momento que foi a "gota d'água" ou a decisão foi por uma variedade de motivos?
Foram inúmeros motivos. Mas o principal foi esse. Por causa da obesidade, meu médico tinha iniciado os procedimentos para realização da bariátrica. Eu sempre achei que não tinha forças suficientes para conseguir sozinha. E ele me disse que em 5 meses eu teria que perder pelo menos uns 10 kg para que a cirurgia tivesse menos riscos. E aí me lembro muito bem de ele falar: "já vai tendo hábitos mais saudáveis pra você já ir acostumando".
A partir daí, comecei fazer dieta por conta e caminhada e em 1 mês tinha perdido 7 quilos. Eu fiquei pensando: "se eu vou ter que viver assim depois que eu operar, por que eu não posso começar agora como se já tivesse operado?". Depois disso, procurei uma endocrinologista e comecei a fazer musculação e zumba.
Como foi a sua reeducação alimentar? Quais foram as principais mudanças na sua dieta? Foi acompanhada por nutricionista?
Mesmo quando comecei a dieta por conta própria, já sabia o que tinha que cortar na minha alimentação. Depois que comecei o acompanhamento com a endocrinologista, fui aperfeiçoando e me adaptando. Mas basicamente cortei frituras, excesso de carboidratos, principalmente açúcar, refrigerante. Evito produtos industrializados. Fui fazendo substituições, para que as minhas receitas ficassem mais saudáveis. Me reeduquei sempre comendo em pouca quantidade e de 3 em 3 horas.
antes-depois1
O que mais surpreende no seu emagrecimento é que foi num ritmo bem rápido. Foram 5 kg por mês, em média. O que acha que mais a ajudou a tornar o processo de emagrecimento mais veloz?
Acredito que o que faz toda a diferença no processo é a atividade física. Quando fiquei de férias e tinha mais tempo, eu chegava fazer 4 horas de exercício por dia. A academia de manhã, e zumba e caminhada à noite.

Além disso sempre fui totalmente fiel. Saí fora da dieta muitas poucas vezes. Sempre segui à risca. Eu pensava bem antes de comer porque não queria perder todo o esforço que fiz nos exercícios. É vigilância do tempo todo, temos que ser determinadas e fiéis para manter sempre o foco.

Foi difícil começar atividades físicas? Quais atividades você praticava?
Foi bastante difícil no começo, pois quando estamos acima do peso qualquer exercício é um sacrifício! Nós não temos força, fôlego. Havia equipamentos na academia que eu nem cabia direito quando comecei. Só que o mais gostoso é quando você vai perdendo peso. 

emagrecer-vencer-obesidade-2É uma sensação incrível quando você vê que é capaz de fazer coisas que antes não conseguia. É ótimo ver que você tem mais força e agilidade; perceber que o seu corpo começa a mudar. Hoje faço academia, caminhada e corrida. A corrida pra mim está se tornando uma paixão, para uma pessoa que foi a vida inteira sedentária, hoje correr é uma vitória e aos poucos vou me superando.

Como a musculação e o aeróbico lhe ajudaram no emagrecimento?
O aeróbico me ajudou na queima de gordura, juntamente com a musculação, que é essencial para o ganho de massa magra. A musculação me ajuda muito na flacidez! A atividade física se tornou essencial para mim: eu não me sinto bem nos dias que não pratico. Hoje, descubro as curvas que tenho e cada dia fico mais feliz.
Que dicas você dá para quem quer emagrecer?
Para emagrecer, temos que primeiramente mudar o nosso modo de pensar. Tem que, principalmente, querer de verdade. Quem não quer de verdade pratica autossabotagem: abre uma exceção hoje outra amanhã. Aí, acaba perdendo o que havia conquistado.

As pessoas perguntam: "Nossa, em qual médico você vai? Passa pra mim...". Mas médico nenhum faz milagre. É verdade: ele é uma ajuda, mas nem o médico nem ninguém vai emagrecer por você! 

Por isso, tudo depende de você, em primeiro lugar. As pessoas querem receitas milagrosas. Mas a receita é só uma e é bem simples: comer certo - com muitos alimentos naturais e saudáveis - e se exercitar. Não pode ter preguiça: como eu disse, tem que querer de verdade.

Como lidar com a compulsão alimentar?
A sua vontade de mudar tem que ser mais forte do que o prazer de comer uma comida calórica e gostosa. Não é fácil e nunca vai ser deixar de comer um bolo em um aniversário, quando todos estão lá, comendo. Só que o autocontrole é fundamental. Deve-se lembrar do objetivo maior: "o que eu quero?" e "quais são as minhas metas?".

 E por que isso? Porque vontade passa! As pessoas pensam que, para emagrecer, você tem que passar fome. E isso é uma grande mentira. A gente passa só vontade, mas fome não. As pessoas querem dormir gordas e acordar magras. Não é assim: tem que ter muita paciência e perseverar que os resultados aparecem.

Leve as coisas a sério, não se engane e acredite em você, na sua capacidade.

emagrecer-vencer-obesidade-4

Como você se sente tendo perdido 50 kg e já tendo saído da marca dos três dígitos de peso?
Pra falar a verdade, me sinto guerreira! Eu mesma nunca sonhei que conseguiria chegar aonde cheguei. Tinha 135 kg. Hoje, peso 85 kg! . Quando me olho no espelho, às vezes nem eu acredito. Eu tirei forças do infinito e tive fé. E cada "não" que eu tive de dizer ao longo do processo está valendo a pena.

É bom quando me param pra falar "nossa, como você tá linda!". É bom poder colocar a roupa que eu gostei e não a que serve. É bom finalmente se sentir bem, bonita. É bom receber elogio todos os dias. Tudo isso não tem preço e posso dizer que todo esforço vale muito a pena. 

Várias pessoas já me perguntaram se eu operei, porque pra elas parece impossível uma pessoa perder 50 quilos sozinha, na raça. Mas provei pra mim mesma que não é.

No meu caminho, eu fiz escolhas difíceis: deixar de comer certas coisas, sempre levantar e malhar. É porque ser gorda é muito mais difícil que tudo isso.

Quais são as suas metas daqui para frente?
Ainda quero perder mais 5 quilos - minha meta é perder 55 quilos no total. Sei que em pouco tempo, chegarei lá. Continuarei no foco para manter, pois tenho em mente que o processo é pra sempre. Eu mudei meu hábitos, mudei minha vida pra sempre. Hoje sou eu que mando na comida, não é ela que manda em mim.

CONHEÇA o método "Você Está Pronta Para Perder". Se em 1 mês você não estar satisfeita com o produto, O SEU DINHEIRO É COMPLETAMENTE DEVOLVIDO. Clique aqui para conferir!

Um comentário:

  1. Caramba, parabéns menina!
    Fiquei impressionado, que mudança, que inspiração pra gente também!
    Eu venho jutando muitas dietas, receitas, cardápios e dicas de nutricionistas e médicos pra postar no meu site, estamos com muitas coisas legais lá. Confira depois.

    ResponderExcluir